Destaques

Circo na Comunidade II – A vivência do circo continua no Brejo paraibano

capa_17032016161411A volta as aulas em janeiro de 2016 trouxeram muitas coisas boas, dentre elas rever alunos do Circo na Comunidade I que retornam com muito mais vigor e alegria para participar do processo de formação, assim como novos alunos que também se dedicam a participar do processo com muita seriedade e carinho. “São coisas como estas que nos inspiram a todos os finais de semana, apesar do desgaste da semana de trabalho e estudo e outras coisas, nos sentimos ainda mais vivos em compartilhar saberes em vivencia de trocas de sentimentos e conhecimentos. Sentimos na pratica um trabalho com as artes no processo educacional, desenvolvido sob orientação pedagógica com profissionais altamente preparados e experientes como artistas e também como educadores”.

A iniciativa esta na sua primeira fase de formação até abril, depois partimos para o processo de seleção e montagem de espetáculos em cada comunidade, e remontagem dos trabalhos de 2013, que seguirão para circulação/exposição nas cinco comunidades para compartilhar desta vivencia do circo com as famílias e amigos. Posteriormente finalizamos o projeto com as apresentações oficiais na área urbana de Bananeiras.

Em 2013 surge a iniciativa CIRCO NA COMUNIDADE com aulas de circo e teatro para crianças e jovens de 05 a 17 anos, residentes em comunidades marginalizadas da zona rural de Bananeiras na Região do Brejo Paraibano (Roma, Vila Maia e Tabuleiro). O trabalho desenvolvido com duração de 06 meses foi um sucesso, beneficiando crianças, jovens, adultos e idosos em todo o processo que inclui formação, montagem e apresentação de espetáculo, e que merecia permanecer devido os frutos produzidos apesar do curto tempo. Em 2016 retorna para fortalecer e ampliar o trabalho iniciado de formação artística, formação de plateia, valorização dos artistas e promoção de entretenimento, oferecido gratuitamente para cinco comunidades, sendo 04 rurais (Roma, Vila Maia, Tabuleiro e Chã do Lindolfo) e uma urbana (CCHSA/UFPB), mais uma vez graças ao incentivo do FIC – FUNDO DE INCENTIVO A CULTURA “AUGUSTO DOS ANJOS”, aos parceiros como CCHSA/UFPB, AJAC – Associação de jovens da arte e Cultura, Centro Cultural Piollim, Supermercado Francisco de Assis, Radio Integração do Brejo, PortalBananeiras Online e Conselho Tutelar de Bananeiras, assim como o apoio de famílias das comunidades beneficiadas que ajudam na mobilização das crianças e jovens para participarem.

 

JOILSON CUSTÓDIO – PRODUTOR CULTURAL AJAC

 Assessoria

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios