Destaques

CBTU anuncia concurso público com 525 vagas; salários de até R$ 5 mil

120759,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), vinculada ao Ministério das Cidades, anunciou a abertura de concurso para o preenchimento de 525 vagas, além de formação de cadastro de reserva em cargos dos níveis médio, médio/técnico e superior. Na última quinta-feira, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) o extrato da licitação de que a CBTU está recebendo propostas para contratação da organizadora, que ficará responsável pela seleção. O julgamento e a avaliação de todas as propostas será no dia 14 de agosto.

Embora a CBTU ainda não tenha divulgado oficialmente informações sobre os cargos e salários, uma fonte ligada ao Ministério das Cidades, as oportunidades de nível médio devem ser para os cargos de segurança metroferroviária, operador de estação e condutor de veículos metroferroviários. No nível médio/técnico, haverá vagas para desenhista projetista e técnico em segurança do trabalho. Já no nível superior, devem ser contempladas funções como médico do trabalho, advogado, comunicador social, engenheiro civil, entre outras.

Ainda segundo o Ministério das Cidades, das 525 vagas, 121 devem ser destinadas para o Rio de Janeiro, 52 para Belo Horizonte, 203 para o Recife, 61 para João Pessoa, 32 para Maceió e 56 para Natal. Os salários devem variar de R$1.024,17 a R$3.515,58, no nível médio; já no nível médio/técnico, devem ser de R$1.444,94 e R$2.323,29; e de R$3.504,95 a R$5.087,42, no nível superior.

Último concurso

O último concurso para CBTU, realizado em 2003 e organizado pela Fundação Cesgranrio, ofereceu 300 vagas em cargos de níveis fundamental, médio, médio/técnico e superior. As oportunidades foram para manobrador, advogado, psicólogo, desenhista projetista, assistente administrativo, assistente social, técnico de manutenção, técnico em contabilidade, entre outros.

Os vencimentos variaram de R$ 347,80 a R$1.354,99, para carga de trabalho de oito horas diárias. O prazo de validade do concurso foi de um ano. Os selecionados foram contratados pelo regime estatutário, que garante a estabilidade. Os candidatos foram avaliados por meio de três etapas. A primeira, foi composta pro provas objetivas (com questões de Língua Portuguesa, Matemática e Conhecimentos Específicos, variando de acordo com o cargo), discursivas e exames psicológicos. A segunda, de exames práticos (somente para o cargo de artífices de manutenção – todas as especialidades). A terceira e última, de treinamento. Os aprovados foram lotados no Rio de Janeiro, em João Pessoa, Maceió, Natal e Salvador.

Jornal Correio da Paraíba

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios