Destaques

Bolsonaro ataca WhatsAp e TSE por acordo para atualizações só após eleições

O presidente Jair Bolsonaro criticou, nesta sexta-feira (15), o WhatsApp por acordo com ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)  para que o aplicativo só lance uma nova funcionalidade que permite a criação de comunidades com milhares de pessoas após a conclusão das eleições de outubro.

Os motivos alegados pelo TSE é combate a disseminação de notícias falsas, de ódio e de outros conteúdos que possam configurar crime.

Bolsonaro disse o serviço já ocorre em outros países e deixar o Brasil fora da atualização do aplicativo é “cerceamento, censura e discriminação”.

“É inaceitável, inadmissível e inconcebível. O WhatsApp passa a ter uma nova política para o mundo, mas uma especial respectiva para o Brasil. Isso após um acordo com três ministros do Tribunal Superior Eleitoral”, disse o presidente para apoiadores após uma motociata em Americana, no interior de São Paulo.

MaisPB

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios