Destaques

Barragens geridas pelo Estado na Paraíba não correm risco, diz Aesa

Nenhuma barragem de responsabilidade do Governo do Estado corre riscos, é o que assegura Porfírio Catão Cartaxo, presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba. Nesta quarta-feira (11), foi divulgado o Relatório de Segurança de Barragens (RSB) 2018, que revelou problemas ‘críticos’ em quatro barragens da Paraíba: Mucutu (Juazeirinho) e Queimadas (Queimadas) com erosões talude de jusante, Cachoeira dos Cegos (Catingueira) com drenagem danificada, e Saulo Maia (Areia) com hidromecânica inoperante.

Ao programa Hora H, da Rede Mais, Porfírio explicou que o relatório divulgado é referente ao ano de 2018 e que a maioria dos problemas já teriam sido solucionados.

“O relatório citou quatro barragens que nos informamos que tinha algumas anomalias, a Aesa já fez intervenções nelas, a barragem de Queimadas por erosões talude de jusante, a de Cachoeira dos Cegos por drenagem danificada, e Saulo Maia por hidromecânica inoperante”, explicou.

Somente na barragem de Mucutu ainda está sendo feito reparos pela Secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos.

“Nenhuma barragem de responsabilidade do Estado da Paraíba corre risco para a população”, ressaltou o presidente da Aesa.

MaisPB

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios