Educação

Após pane, passageiros ateiam fogo em trem no Subúrbio do Rio

Um trem que atende o ramal de Santa Cruz enguiçou próximo à Estação Engenho de Dentro, no Subúrbio do Rio, e causou problemas na circulação, por volta das 8h desta terça-feira (3). De acordo com a Supervia, passageiros chegaram a protestar nos trilhos, por volta das 9h, e as 27 estações precisaram ser fechadas. Revoltado, um grupo ateou fogo em uma composição no entorno da estação Quintino.

c816c3c5a5f44e80ab3b7dc55625b4b5b71628e6

 pane_trens
Composição pegou fogo no entorno da estação Quintino (Foto: Reprodução/TV Globo)
Composição pegou fogo no entorno da estação Quintino (Foto: Reprodução/TV Globo)

Às 10h, as estações tinham sido reabertas, mas havia atrasos.

Além da Supervia, a manhã foi de problema também para os passageiros do BRT Transoeste, que parou após uma manifestação na Estação Magarça, em Guaratiba, Zona Oeste. Alguns veículos chegaram a ser danificados, de acordo com a empresa.

A Supervia informou que o fogo foi causado por passageiros revoltados. Por segurança, os trens pararam de circular. Os bombeiros foram acionados para controlar as chamas. O Corpo de Bombeiros e os técnicos da SuperVia permaneciam em Quintino para controlar a situação e retirar o trem do local pouco antes das 10h.

Passageiros reclamavam da falta de trens e de informações por parte dos funcionários da empresa. Eles alegam que, a cada momento, dados conflitantes vinham dos alto-falantes sobre o local de desembarque. Além disso, eles questionam a devolução exclusiva dos bilhetes, já que o sistema férreo parou de funcionar e muitos teriam que pagar para utilizar meios alternativos de transporte.

A composição que teve problema mecânico seguia para a Central do Brasil, quando parou com três carros fora da plataforma. Os passageiros precisaram desembarcar nos trilhos. Segundo a concessionária, os atrasos eram de 30 minutos no ramal, por volta das 8h30.

A Agetransp, agência que fiscaliza os serviços públicos de transportes sob concessão no Rio de Janeiro, informou que abriu boletim de ocorrência para fiscalizar o incidente.

No dia 29 de agosto, um problemas na rede aérea provocaram mais de cinco horas de atraso nos trens da Supervia. Três composições enguiçaram e, revoltados, passageiros depredaram vagões e jogaram objetos nos trilhos. Apesar dos flagrantes, ninguém foi preso.

Todas as estações dos ramais Santa Cruz e Deodoro precisaram ser fechados (Foto: Reprodução/TV Globo)Todas as estações dos ramais Santa Cruz e Deodoro precisaram ser fechados (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Do G1 Rio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios