Educação

Após invasão, G1 recupera perfil do Twitter e apaga posts

No começo da tarde desta segunda-feira, 22, o perfil do G1 no Twitter foi invadido pelo Anonymous Brasil (@AnonManifest). A conta permaneceu fora do ar desde cerca de 13h30 até 16h, quando os profissionais do veículo voltaram a fazer postagens.

0-_G1_Twitter_

A imagem do perfil foi trocada pelo rosto de um homem, que tem os olhos e a boca tapados por braços que vestem jornais e representam a imprensa. Na descrição, havia uma crítica aos veículos de comunicação, com frase de autoria de Malcom X, que foi um dos defensores dos diretos dos negros nos Estados Unidos. “Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo”.

Os mais de 1,9 milhão de seguidores do portal de notícias da Globo acompanharam atualizações como “O império da Rede Globo finalmente vai começar a cair”. Além disso, o microblog invadido citou o jornalista Ricardo Boechat como exemplo e direcionava para página do YouTube com gravação em que o profissional falou sobre as manifestações. No discurso proferido na Bandnews FM, Boechat abordou os protestos e criticou a cobertura da mídia, que exaustivamente tratou o caso como ato vandalismo.

g1-2 Twitter

Além disso, o perfil invadido disse que a mídia “de extrema direita não quer mudanças no país. Por isso, manipulam os fatos colocando os manifestantes como os vilões da história”. Ao longo dos posts foram usadas as hashtags #Brasil e #VemPraRua.

As postagens feitas pelos hackers foram apagadas. O portal continua no ar normalmente, assim como a página do G1 no Facebook.

Expresso PB
Com Comunique-se

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios