Destaques

Aplicativo criado na UFPB quer facilitar diagnóstico de zumbido

dor ouvido_294-16_foto Cecília Bastos

A paraibana Hionara Nascimento desenvolveu um aplicativo móvel para diagnosticar pessoas com zumbido. O projeto, Avasum app, visa solucionar dificuldades na avaliação do sintoma no ouvido, pois há uma demanda de tempo cansativa para pacientes e profissionais nos procedimentos tradicionais.

A pesquisadora faz parte do Grupo de Estudo e Pesquisa em Audição, Equilíbrio e Zumbido (Gepaez) e da Equipe Literacia de Inovação e Tecnologia em Saúde (Elits) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Por meio do aplicativo, haverá benefícios para os usuários diante da possibilidade de direcionamento e de adequações de acordo com as queixas, as características e os sintomas deles.

“Isso beneficiará os pacientes, fazendo com que sejam encaminhados aos respectivos profissionais para uma avaliação mais detalhada, em qualquer lugar onde esteja usando o aplicativo. Além de receber dicas e orientações sobre o zumbido no momento do uso”, explica Hionara.

Avazum App

A abordagem metodológica utilizada no Avazum foi a Design Thinking (DT) e suas etapas de desenvolvimento se situaram na imersão, análise, síntese, ideação e prototipagem. A partir daí, criou-se o recurso digital para avaliação interativa do zumbido.

Pela ausência de aplicativos com esse intuito, o desenvolvimento do Avazum se direcionou para linguagem de programação e elaborou-se com base na abordagem centrada no usuário do design inclusivo.

O Avazum também contribui com o desenvolvimento sustentável, ao estimular a redução do consumo e das perdas de papéis em protocolos tradicionais de saúde.

Consequências do zumbido

O zumbido é descrito como uma percepção subjetiva de um ou vários sons na ausência de uma estimulação sonora externa. O sintoma acarreta estresse, insônia, falta de concentração, ansiedade e depressão para quem possui.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2018, cerca de 300 milhões de pessoas foram diagnosticadas com zumbido. Isso corresponde a quase 20% da população mundial na época. No Brasil, aproximadamente 30 milhões de indivíduos apresentavam sintomas do zumbido.

Portal Correio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios