Brasil

Alckmin dá cargo a partido de Feliciano em troca de apoio

20130521110400_03O governador Geraldo Alckmin (PSDB) nomeou Gilberto Nascimento Silva Junior, filho do presidente estadual do PSC, Gilberto Nascimento, para uma vaga no gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano. Ele assumirá o cargo de secretário-adjunto da pasta nas próximas semanas. O PSC é o partido do deputado Marco Feliciano, pastor que preside da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

Desde a última segunda-feira, Alckmin decidiu contemplar o PSC com uma vaga em seu governo com o objetivo de receber o apoio do partido a sua candidatura à reeleição, em 2014. Caso a aliança se concretize, o PSC agregará 27 segundos a cada programa de TV do atual governador na propaganda eleitoral gratuita. Sozinho, o PSDB já tem direito a 2min26s em cada bloco. Em 2010, o partido apoiou a candidatura de Alckmin, e, nas eleições municipais de 2012, aliou-se a Gabriel Chalita (PMDB).

As negociações para a entrada da sigla do governo foram conduzidas nos últimos meses por integrantes do alto escalão do Palácio dos Bandeirantes e pelo presidente do PSC em São Paulo, Gilberto Nascimento, pai do futuro secretário-adjunto.

Gilberto Nascimento Junior foi nomeado no dia 13 de maio para o cargo de Assistente de Gabinete II na Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano e deve assumir o posto de secretário-adjunto após a exoneração do atual ocupante do cargo, Edmur Mesquita – que responde pela pasta desde o fim de 2012, quando o secretário Edson Aparecido deixou a vaga para comandar a Secretaria da Casa Civil. O novo titular da pasta ainda não foi definido.

O fututo secretário-adjunto é presidente nacional do PSC Jovem desde fevereiro de 2012. Em entrevista ao site do partido, naquela ocasião, disse que a atuação política da sigla “traz na sua raiz os valores cristãos”. Em 2012, ele se candidatou a vereador em São Paulo, obteve 17.467 votos e não se elegeu, mas é o primeiro suplente de sua coligação.

A Secretaria Desenvolvimento Metropolitano foi criada por Alckmin em 2011 para criar políticas para as regiões metropolitanas do Estado. A pasta não tem um orçamento significativo, mas elabora e coordena programas executados por outras secretarias. Sua estrutura é considerada estratégica para divulgar e acompanhar as atividades do governo estadual no interior paulista.

Estadão 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios