Educação

A Festa acabou?

PROF°. GEDERLANDIO ADRIANO DOS SANTOS.

LICENCIATURA PLENA EM LETRAS PELA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAIBA.

HABILITAÇÃO EM LINGUA PORTUGUESA.

ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO INFANTIL PELA FACULDADE CRISTO REI –JAÍCOS –PIAUI.

CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS PELA P.U.C MINAS GERAIS.

ATUANTE NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO EM BANANEIRAS E CASSERENGUE , PARAÍBA.

PRODUTOR DE EDITORIAIS CITADOS EM SITES E SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO RADIOFÔNICOS NA REGIÃO DO BREJO.

“O forró daqui é melhor do que o seu, o sanfoneiro é bem melhor.”
Protestos, manifestações e inúmeras reivindicações marcaram de forma diferente o mês em que tipicamente se comemoram as festividades juninas. As quadrilhas juninas tiveram um novo ritmo, o ritmo, movido por marchas e caminhadas pelas principais avenidas do nosso país, e as bandeirinhas coloridas que enfeitam o local dos festejos foram substituídos por outras bandeiras. Bandeiras sem cor nem partido, mas recheadas da insatisfação de uma nação inconformada com os desmandos no serviço público deste país.
Ora, diante deste cenário será que veremos os frutos desta fogueira de protestos? É possível que mesmo em meio á tanta confusão nas ruas e saques as lojas no comércio, promovido não pelos manifestantes, mas por criminosos inseridos aos movimentos, nada acontecerá? O milho foi assado durante o mês de junho nas fogueiras, mas será que a batata do futuro político da presidenta Dilma também não está assando? Afinal, sua popularidade despencou a ponto de alcançar a metade do que antes lhe ofertava uma posição confortável, diante dos possíveis adversários
Os festejos juninos não terminaram , mas em algumas cidades de nossa região ainda haverão comemorações durante esta semana. Os protestos também não cessaram, pois um convite para PARAR O BRASIL neste dia 1° de Julho, além de outros por aí, dão conta que a luta continua e o GIGANTE CONTINUA ACORDADO. Não sei se podemos cantar : “ olha pro céu meu amor, vê como ele está lindo…”.

Mas sabemos que se a presidenta deste país não olhar para a nação e ouvir seu clamor, o estouro das bombas não juninas, mas de efeito moral e gás lacrimogênio continuarão estourando neste país. Embora algumas empresas da imprensa marrom classifiquem os protestos como vandalismos, o Senador Cristovam Buarque, num discurso nada festivo definiu corretamente o que classificam como vandalismo:
Os “ingredientes” do levante popular dos últimos dias foram acrescentados pouco a pouco pelos governantes: tolerância com a corrupção, impunidade, justiça morosa, voto secreto no Legislativo, analfabetismo, desigualdade social, prioridades equivocadas das políticas públicas, falta de transparência nos gastos públicos, transporte público caro e deficiente, baixos investimentos em saúde e educação, entre outros. Será que a gente não percebeu que um dia cairia a ficha de que o dinheiro gasto nos estádios saiu das escolas, dos hospitais? Será que alguém tinha dúvida de que um dia essa ficha iria cair na cabeça do povo, que iria perceber que pagou por um estádio em que não vai conseguir entrar para assistir a um jogo porque não tem dinheiro e que cada tijolinho dali significou um tijolinho a menos numa escola, num posto de saúde? Pense nisto e faça a diferença !!!

Prof° Gederlandio A. Santos

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios