Brasil

“A agressão não constrói nada”, desabafa Aguinaldo Ribeiro

AGUINALDO-RIBEIRO-3O líder do governo na Câmara, deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP), se pronunciou nesta quarta-feira (24) na tribuna da Câmara contra qualquer tipo de agressão que possa ser realizada contra qualquer cidadão brasileiro seja ele político ou não, dentro e fora do Congresso.

Em seu pronunciamento, Aguinaldo ressaltou a importância do diálogo e da resolução das questões através do embate de ideias e argumentos, especialmente no parlamento.

“Eu sempre defendi e tenho defendido enquanto líder do governo que nós, cada um no seu papel, situação ou oposição, possamos nos colocar democraticamente e nos posicionar através do embate das ideias e dos argumentos para que, o que aqui é discutido possa ser aprovado ou não através do voto. Mas o que podemos perceber é que nós temos um embate que chega algumas vezes às profundezas das emoções que acaba se fazendo perder a razão de ser do parlamento” destacou.

O deputado salientou ainda que o respeito à Constituição deve prevalecer e que não se pode permitir que se deslegitime a representatividade da Câmara.

“Esse parlamento é uma instituição legítima, delegada por todos nós que participamos do processo democrático e não podemos deixar passar qualquer tentativa de se deslegitimar a representatividade desta Casa, pois todos aqui foram eleitos e escolhidos pelo povo num regime de democracia representativa” pontuou.

O líder também afirmou que o papel dos parlamentares não é o de julgar quem quer que seja nem de fazer papel de acusador.

“Eu não tenho, nem tive, nem terei primeiro como cidadão e depois como parlamentar de fazer papel de acusador de quem quer que seja. Nesse país esta se subvertendo a Constituição. Primeiro alguém vem e levanta alguma coisa, segundo se condena e se execra publicamente esta pessoa e depois nós vamos investigar, essa é a lógica invertida que esta existindo nesse país” ressaltou.

Por fim, o parlamentar chamou atenção para a recuperação da política em primeiro lugar, através da responsabilidade de cada eleito através do voto democrático.

“Antes de qualquer disputa política, é necessário se recuperar em primeiro lugar, a política e isso se recupera com a responsabilidade de todos nós, agressão só faz depor contra nós mesmos, isso não engrandece o parlamento. Portanto, temos como parlamento o dever de avançar trabalhando, respeitando a Constituição, não fazendo julgamento de quem quer que seja, pois não nos cabe apontar dedo” declarou.

MaisPB

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios