Preso é suspeito de mandar matar companheira por não aceitar fim do relacionamento

Publicado em segunda-feira, agosto 5, 2019 · Comentar 

Um presidiário do Serrotão em Campina Grande é acusado de ter encomendado a morte da companheira, em dezembro de 2017, após descobrir que ela pretendia pôr fim ao relacionamento.

Jorge Luiz da Silva cumpre pena por homicídio, receptação e porte de arma e teve a nova ordem de prisão decretada em caráter preventivo, para não atrapalhar as investigações.

Segundo a delegada do caso, Nercília Dantas, a polícia descobriu provas suficientes do envolvimento de Jorge na morte de Flávia da Silva de 20 anos.

De acordo com a polícia, no dia do assassinato, a mulher tinha saído do presídio e estava em uma moto, quando dois homens armados se aproximaram e perguntaram se ela era a mulher de Jorge.

Ao responder que sim, Flávia foi obrigada a descer do veículo e sofreu quatro disparos, sendo três da cabeça. Ela morreu na hora.

Ainda pelas informações da polícia, a ordem para matar partiu de um telefone celular.

Os executores não foram presos, pois um deles morreu 15 dias depois e o outro ainda não foi identificado.

*Com informações da TV Cabo Branco.

paraibaonline

Tags :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solânea Online - CNPJ: 32.356.555/0001-67

É proibida a reprodução total ou parcial deste site, sem autorização prévia !