Mais de 15 mil alunos saíram da UEPB por causa das greves

Publicado em terça-feira, julho 11, 2017 · Comentar 

eliMais de 15 mil alunos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) se desligaram da instituição entre 2013 e 2016, período, durante o qual foram deflagradas duas greves de professores e servidores técnico-administrativos. Dados da Pró-Reitoria de Graduação atestam que entre 2013 e 2016, 15.128 alunos se desligaram da UEPB, apresentando como motivo, a indefinição sobre a conclusão dos cursos nos quais se matricularam.

De acordo com o professor Eli Brandão, Pró-Reitor de Graduação da UEPB, os cursos campeões de evasão de estudantes foram os de licenciatura. Os cursos de Odontologia, Psicologia, Fisioterapia, Direito, no Campina Grande; e Engenharia Civil, no Campus de Araruna, são os mais concorridos e segundo o pró-reitor registraram menos evasão motivada pelas greves.

No caso específico dos cursos da área de Saúde, no entendimento do professor Eli Brandão, a parcela dos alunos que pediram desligamento migrou para instituições privadas. “Esses estudantes conseguiram bolsas do Prouni, na certeza de sua absorção pelo mercado de trabalho depois de graduados”, disse.

O professor Eli Brandão explicou que, se a greve for suspensa ainda neste mês, dias letivos terão que ser repostos, mas os estudantes não terão férias de meio de ano. As aulas do primeiro semestre de 2017 serão retomadas em agosto. “Se houver mais uma semana de greve o semestre 2017.1 só poderia ser iniciado em 2018”, salientou Eli Brandão.

Em média, 20% dos alunos matriculados têm cancelado suas matrículas na Instituição e migrado para outras universidades com maior estabilidade no que diz respeito ao cumprimento do período letivo sem interrupção das aulas. , explicou o Pró- Reitor de Graduação.

“Estamos com o semestre irregular por causa das greves anteriores e com a situação se agravando com a atual greve. Quando estamos fazendo uma chamada, ela coincide com outras chamadas do Sistema de Seleção Unificada (SiSU). Agora vai começar o SiSU II, com a entrada regular em agosto, e nossa entrada do 2017.1 ainda nem começou. Então esse estudante que no ano passado fez o Enem entendia que o período 2017.1 iria começar em maio, por mais que estivesse atrasado. Mas chegamos ao meio do ano sem definição e esse aluno tem entrado no SiSU II para outra universidade. Cada vez mais temos registrado alunos que foram aprovados para o 2017.1, mas como o período não começou eles concorreram no SiSU II e estão pedindo cancelamento de sua matricula na UEPB para ir para outra Instituição”, comenta o pró-reitor.

pbagora

Tags :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solânea Online - CNPJ: 17.735.313/0001-90

É proibida a reprodução total ou parcial deste site, sem autorização prévia !