Idoso reage a assalto e mata suspeito com tiro na cabeça, no Sertão da PB, diz polícia

Publicado em quinta-feira, maio 16, 2019 · Comentar 

Um homem morreu e outro foi preso após uma tentativa de assalto na noite da quarta-feira (15), em Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Ívina Cordeiro, após a dupla anunciar um assalto em uma casa na zona rural do município, o proprietário da residência reagiu e atirou na cabeça de um dos suspeitos.

Segundo a delegada, uma família estava conversando na calçada de uma casa no sítio Capoeira Sul, quando dois homens armados e encapuzados saíram de uma mata e abordaram o filho do proprietário da casa.

 “Um dos suspeitos abordou a vítima próximo à casa e o outro anunciou o assalto na residência. Ao perceber a ação da dupla, o idoso, dono da casa, pegou a arma e disparou aleatoriamente”, disse Ívina.

O suspeito, de 27 anos, que estava dentro da casa, foi atingido com um tiro na cabeça. Ele não resistiu e morreu ainda no local. O corpo foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Patos.

“Segundo depoimento do idoso, ele escutou uma das filhas pedindo pro suspeito não mexer com a mãe dela, então nessa hora ele pegou a espingarda e atirou no escuro, nem viu que tinha acertado”, relatou a delegada.

Conforme Ívina, o outro suspeito, de 19 anos, ao perceber que o comparsa havia sido baleado, fugiu do local atirando contra a família, mas foi preso minutos depois pela PM. “Com esse outro suspeito a gente apreendeu a arma utilizada no crime e o celular e dinheiro que foram roubados do filho do idoso”, afirmou.

  Na manhã desta quinta-feira (16), a delegada informou que o suspeito foi encaminhado para a Cadeia Pública de Cajazeiras, onde permanece detido à disposição da Justiça.

Ainda segundo Ívina Cordeiro, o proprietário da casa não tinha posse de arma. Mas, apesar disso, ele não foi autuado pelo crime. Após ser ouvido, com termo de declaração em legítima defesa, o idoso foi liberado.

“Se ele for autuado por não ter posse de arma aí é com a Justiça mais na frente, no relatório vai constar que esse era o único meio disponível pra reação dele”, concluiu a delegada.

G1

Tags :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solânea Online - CNPJ: 32.356.555/0001-67

É proibida a reprodução total ou parcial deste site, sem autorização prévia !