Agricultores constroem barragem subterrânea para manter lavouras na PB

Publicado em domingo, agosto 18, 2013 · Comentar 

16.08.13-agricultores_constroem_barragem_subterrnea-5-1-300x214A construção de barragem subterrânea está ajudando aos agricultores familiares a salvar suas lavouras e a manter o rebanho em período de estiagem. Eles mesmos constroem, com acompanhamento do Governo do Estado, por meio da Emater. Nesta sexta-feira (16), no Sítio Rodeador, em Salgado de São Félix, mais uma barragem foi entregue à comunidade usando esse sistema de troca de experiência. Na Região do Baixo Paraíba, estão sendo preparadas cerca de 50 barragens.

Orientados pelos extensionistas da Emater, os agricultores usam uma técnica antiga e simples de convivência com o semiárido, que acumula água no subsolo, evitando a evaporação, e facilitando o plantio de capim e forrageiras para os animais, milho, feijão e fruteiras, bem como água, através de cacimbão, para abastecimento. Interessante é que, agora, são os próprios agricultores que ensinam a edificar da barragem.

Durante o Dia de Campo Especial que se realizou em Salgado de São Félix, os extensionistas da Emater acompanharam as fases de construção da barragem subterrânea. “Importante destacar que, agora, são os próprios agricultores quem repassam as tecnologias aprendidas aos outros agricultores, tornando-se multiplicadores daquilo que aprenderam”, afirmou Paulo Emilio de Souza, chefe do escritório regional da Emater em Itabaiana. Das 15 previstas para o município, sete já foram concluídas, tudo realizado com o apoio das prefeituras municipais.

Segundo o extensionista Ricardo Pereira de Farias, uma barragem que tenha parede de barramento da água com 70 metros, como a que foi construída no Sítio Rodeador, poderá abastecer duas mil cisternas com a água retida no subsolo. “Também permite usar o solo para a produção agrícola, cultivo de forragem e perfuração de poços na área próxima”, afirmou.

O agricultor Ivanildo Gomes da Silva, dono das terras onde foi construída a obra hídrica, disse que foi graças ao empenho da Emater e o apoio recebido da Prefeitura Municipal que está vendo realizado o sonho de ter água armazenada em sua propriedade. Ele tinha dificuldade de acesso à água, mesmo morando nas proximidades do Rio Paraíba.  “Sempre criei gado, mas agora, com a certeza de ter água para irrigação, pretendo começar a cultivar hortaliças e outras culturas, aumentar o plantio de capim elefante e plantar alguns pés de coco. Foi a Emater quem viabilizou tudo isso”, comentou.

O agricultor familiar Daniel Cunha Pessoa, no Sítio Riacho Verde, que teve uma barragem construída na sua propriedade, destacou os benefícios recebidos, o que tem permitido a criação de uma vazante artificial onde a umidade do solo se prolonga por longo tempo, chegando até quase o final do período seco no semiárido. Os agricultores podem cultivar com sucesso os plantios tradicionais de grãos (milho e feijão), mas, também, produzem frutas como manga, goiaba, acerola, além de pastagens e capineiras, em plena área de caatinga e sem irrigação convencional.

O técnico Enio Joab Macedo da Cunha, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) que esteve no local para inspecionar se a máquina repassada pelo Governo à Prefeitura Municipal estava sendo utilizada corretamente, ficou entusiasmado com os trabalhos que a Emater vem realizado na região. Igual pensamento foi externado pelo seu colega do MDA, Weber Maciel, também presente. “A Emater tem função primordial para concretizar as ações a que se propõe o MDA. Sem o conhecimento técnico dos extensionistas não seriam realizadas ações desta natureza”, comentou Joab Macedo.

O prefeito de Salgado de São Félix, Adaurio Almeida, também falou da parceria que vem realizando com o Governo do Estado, por meio da Emater, para levar ações que irão ajudar na melhoria da qualidade de vida do homem que reside no campo. “Com recursos próprios a prefeitura não poderia adquirir a máquina. Agora ficou mais fácil a Emater levar as tecnologias ao campo”, disse. O prefeito de Juripiranga, Paulo Dália Teixeira, que foi conhecer os trabalhos, disse que pretende também iniciar no seu município uma série de barragens subterrâneas, tão logo receba os equipamentos do Governo federal.

Os agricultores familiares do Baixo Paraíba têm sido beneficiados com os serviços de assistência técnica e extensão rural da Emater Paraíba nos 12 municípios que compreendem a região de Itabaiana, por meio de ações de convivência com a estiagem. Segundos dados da Emater, no ano de 2012 foram liberados mais de R$ 1 milhão em crédito rural em projetos elaborados e assistidos pela Empresa na região, destinados a ações de convivência com a estiagem, beneficiando dezenas de agricultores familiares.

Os extensionistas são orientados a executar ações de Assistência Técnica Rural (Ater) e convivência com o semiárido, que reduzam os efeitos da estiagem e possibilitam aos agricultores familiares enfrentar a seca. A construção de cata-vento também é uma prática muito comum no meio rural e tem sido a principal forma de captação de água no subsolo.

Bananeiras Online com Assessoria

Tags :

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Solânea Online - CNPJ: 17.735.313/0001-90

É proibida a reprodução total ou parcial deste site, sem autorização prévia !